22 de abr de 2010

Pioneiro: Francisco Feio Ribeiro

Francisco Feio Ribeiro nasceu em 1916, no distrito de corvilhã denominado Sarzeto, em Portugal. Juntamente da família, migrou para o Brasil em 1929.

Chegando ao novo país, com 13 anos de idade começou a trabalhar em uma fazenda na região próxima a Bauru - SP. Após um período, ao lado do irmão Manoel, Francisco juntou três contos de réis e instalou uma venda de Secos e Molhados em Cincinato Braga, distrito de Pirajú. Na década de 1940, lançaram-se em um empreendimento mais arriscado e ousado. Com fartas ofertas de terras, chegaram a cidade de Lucélia, ainda em São Paulo, mas não lograram êxito.

Em 1945, Francisco se casa com Dolores Caparroz, com quem criou quatro filhos: Francisco Filho, Maria de Fátima, Edson e Carlos Alberto. Foi nessa época, que a "fama" do Norte do Paraná estava sendo disseminada por todo o país pela Companhia de Terras Norte do Paraná.

No ano de 1947, Franscico Feio Ribeiro, com sua família e a do irmão, se muda para Maringá. Recem chegados, já se encaminharam à sede da Companhia de Terras, onde adquiriram uma gleba rural na região de Capelinha (atual Nova Esperança) e quatro lotes urbanos para fundar a Casa Riberio & CIA (Avenida Brasil esquina com Avenida Herval).

Avenida Brasil esquina com a Avenida Herval (atual Loja Osmoze).

Interior da Casa Ribeiro

Na Casa Ribeiro se vendia de tudo, desde artigos alimentícios, roupas, sapatos, rádios até materiais para construção.

Francisco Feio Ribeiro atendendo um cliente na Casa Ribeiro, ao fundo o irmão, Manoel.

Com o lucro da empresa, os irmãos, Francisco e Manoel, passaram a investir nas fazendas de café. Paralelo ao "Ouro Verde", iniciaram uma revenda de pneus. Pois, perceberam que as arcaicas estradas corroíam rapidamente as borrachas dos pneus dos pesados caminhões.

Em 1965, os irmãos dividiram a sociedade. A parte dos pneus acabou ficando para Francisco. No ano de 1972, é fundada a PNEUMAR. Em 1981, a RIVESA. Dois anos depois, a RIVEMAT. A fim de instituir uma empresa administradora dos bens agropecuários, Francisco cria em 1991 a RIBEMAR.

O ano de 1992 ficou marcado pela honraria máxima do município de Maringá concedida a Francisco Feio Ribeiro: "Cidadão Benemérito de Maringá".

Francisco faleceu em 26 de agosto de 1995.

Um ano depois, o Parque de Exposições de Maringá recebeu o nome de "Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro", em homenagem ao pioneiro dos vários ramos de atividade que a cidade acolheu em 1947.

Fonte: Acervo Maringá Histórica / Grupo Ribeiro.

5 comentários:

  1. Miguel, você quer saber muito mais de Maringá? Facil Peça ao Chiquinho Feio para passar os videos que ele fez sobre Maringá e a família dele. É coisa sensacional!

    ResponderExcluir
  2. E, tenha certeza: ele adora mostrar o material que preparou sobre Maringá e a família dele. Não vai negar de jeito algum.

    ResponderExcluir
  3. ELIANE SVÉCIA21/03/2012 12:17

    Boa Tarde, a todos.

    Fiquei super emocionada com esta matéria em este site, pois o Sr. Francisco Feio Ribeiro e Sr. Manuel Feio Ribeiro são irmãos de minha querida mãe Lucinda Ribeiro Svécia. Que infelizmente também já se foi em 06/11/2010, me emocionei pois ela sempre me falava de como foi a vida da família e com certeza tudo igualzinho ao que diz nesta reportagem. Parabéns a família Feio Ribeiro e com certeza agora todos os irmãos estão juntos lá no céu. Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. E esse homem vendo o rádio só pode ser o meu pai. Ele comprou um rádio SEMP igualzinho a este aí e este homem tem o mesmo perfil dele da época. Meu pai morava no Maringá Velho em 1948 e depois se mudou para Paiçandu, em 1950. meu pai morou com minha mãe durante um ano e pouco no Edifício Langowski, que era do meu tio, lá no Maringá Velho. Deve ter comprado o rádio quando se mudou para Paissandu (com dois esses) que era patrimônio novo que a CTNP estava abrindo. Então ele fez lá a primeira casa de secos e molhados do patrimônio.

    ResponderExcluir