Reestruturação da piscina do Clube Olímpico de Maringá

1974


Em 1974, o Clube Olímpico de Maringá, que ficou popularmente conhecido como o "majestoso do asfalto", inaugurou as novas estruturas de sua área aquática. 

Trata-se de uma piscina olímpica para, além do lazer, a realização de campeonatos de natação. A área recebeu o nome de José Finkel, que nasceu em 1954 e que foi um atleta curitibano que nadou pelo Centro Israelita. Em 1968, ajudou a equipe de Curitiba a se sagrar vencedora da natação masculina nos 12º Jogos Abertos do Paraná. Em outubro de 1970, a pequena equipe de natação do Centro Israelita, de Curitiba, viajou para uma competição no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre. O estado do Paraná era, então, fraco neste esporte. Jamais tinha produzido um nadador de destaque nacional. José Finkel, ainda com 17 anos, já era considerado o melhor peitista do Centro Israelita. Num dos treinos para as provas da competição, Finkel começou a se sentir mal. Quando a equipe voltou a Curitiba, ele encarou os exames médicos e seu quadro clínico apontava câncer nos vasos linfáticos. Finkel começou o tratamento e desapareceu do mapa, provavelmente poupado pela família, dos tabus relacionados a esta doença na época. Algumas semanas depois, Finkel veio a falecer. A equipe da qual fazia parte, Centro Israelita, não suportou a perda, e depois da morte de Finkel ninguém treinou mais.

Um ano depois da morte de José Finkel o então presidente da FDAP, Berek Krieger lançou o Troféu José Finkel, mas somente em 1972 aconteceu a primeira edição da competição na piscina do Centro Israelita em Curitiba. Em 1974, o Clube Olímpico de Maringá prestou a justa homenagem ao grande nadador paranaense emprestando seu nome à sua piscina olímpica. 


Na imagem, à esquerda, aparece o então presidente do clube, Jairo de Moraes Gianoto. Ao centro está o então prefeito de Maringá, Silvio Barros, junto da primeira dama, Bárbara Barros. 

Vale ressaltar que essa piscina foi idealizada por José Geraldo da Costa Moreira, grande incentivador da natação maringaense. Inclusive, segundo registros, teria sido ele quem arcou com recursos para a sua construção. Depoimentos indicam que a natação no Maringá Clube havia sido encerrada e com isso surgiu a ideia de viabilizar um espaço adequado para a prática esportiva em outro clube. 

Fontes: Acervo Clube Olímpico de Maringá / Acervo Maringá Histórica. 

Compartilhe

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Cookies: nós captamos dados por meio de formulários para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.