A história do Colégio Adventista de Maringá

1955

Com texto de Filipe Sozo.

Léo Ranzolin, pastor adventista, chegou em Maringá no ano de 1955 e propôs o estabelecimento de uma Escola Adventista na região. Na época, o pastor foi apoiado pelos membros da Igreja Adventista de Maringá, embora a maioria enfrentasse dificuldades financeiras devido às fortes geadas que aconteceram entre 1953 e 1955, as quais prejudicaram, e muito, a agricultura e a economia da região.

Com doações de membros, a construção foi realizada nos fundos do prédio da igreja, na avenida XV de Novembro, tendo suas aulas iniciadas em 1956. Nesse início, a Escola Adventista de Maringá não tinha carteiras e as crianças estudavam sentadas no chão, não tendo quadro onde o professor pudesse escrever.


Em 1961 a escola foi transferida para novas instalações, na rua Silva Jardim, Zona 1. A construção do colégio foi viabilizada pelo governador Moysés Lupion, por meio do deputado estadual Néo Alves Martins.

Em 1969, a estrutura do colégio ficou pequena para a quantidade de alunos e foram adquiridos dois terrenos na rua Luiz Gama. Mas devido a falta de recursos, o trabalho foi interrompido, vindo a ser retomado em abril de 1972.


As atividades tiveram início, nesse novo espaço, no ano de 1974.

Durante todo esse tempo, a escola desenvolveu vários projetos, novas aquisições e no ano de 1976, foi adquirido o terceiro terreno visando a sua expansão.

Hoje são duas unidades em Maringá, localizadas na rua Luiz Gama, Zona 4, e na rua Marechal Floriano Peixoto, Zona 7.

Fontes: Acervo e contribuição de Filipe Sozo / Acervo Maringá Histórica. 

Compartilhe

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Cookies: nós captamos dados por meio de formulários para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.