18 de ago. de 2019

Pioneiro: Ary de Lima


Em pé aparece, discursando, o então vereador Ary de Lima, em registro feito no final da década de 1960, no interior da Câmara Municipal de Maringá. 

Naquela legislatura, a 5ª de Maringá, Ary de Lima foi classificado como o segundo vereador mais votado. Eleito com 1.316 votos pelo ARENA, ficou atrás apenas de Wilson do Amaral Brandão, que foi eleito pelo MDB com 2.286 votos. 

Filho de João Emídio de Lima e Maria Alsina de Lima, Ary de Lima nasceu em São Sebastião do Paraíso, em Minas Gerais, no dia 22 de maio de 1916. Ele se mudou para Maringá em abril de 1952. 

Foi casado com Helena Radaelli de Lima, com quem teve quatro filhos: Maria Arlene, Paulo Rubens, João Gualberto e César Augusto de Lima. 

Além de professor, poeta e jornalista, Ary de Lima foi vereador, quando assumiu a presidência da Câmara Municipal, e deputado federal, onde ocupou funções decisivas nas Comissões de Educação e Cultura e de Redação. 

Por ter escrito os hinos dos Municípios de Maringá, Loanda, São Sebastião do Paraíso, Sinop, além dos hinos do Lar Betânia de Maringá, Instituto Musical Luzamor, da UMES, entre outros, recebeu diversas condecorações. Entre elas: cidadão honorário de Maringá, Loanda e Dr. Camargo, bem como do Estado do Paraná. 

Ary de Lima foi autor dos livros Sol nascente, Sol poente, O sertão ressuscitou, Meu Brasil brasileiro, Poema a Maringá, Melancólico destino das sete quedas, Turismo-aurora de esperanças, O verde está morrendo, entre diversas outras publicações. 

Tendo falecido aos 82 anos, em 22 de abril de 1998, Ary de Lima é considerado um dos pioneiros mais importantes da história do Município de Maringá.

Fonte: Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá / Acervo Maringá Histórica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário