18 de mai de 2017

Inaugurações da Praça Napoleão Moreira da Silva

A antiga praça da Rodoviária, que outrora abrigou um "Bosque de Essências", foi nomeada praça Napoleão Moreira da Silva em 4 de maio de 1957, por meio da Lei 32/1957. O objetivo foi homenagear o baiano que fora eleito um dos primeiros vereadores e presidentes da Câmara de Maringá, que faleceu em um desastre aéreo naquele mesmo ano.

Em 1960, o então prefeito Américo Dias Ferraz ensaiou a construção de uma fonte luminosa nesse espaço. Prometeu entregá-la em três meses. Não cumpriu a promessa. O projeto fez parte do seu audacioso desejo de edificar algumas fontes pelas praças da cidade.

Durante as comemorações do 15º aniversário de Maringá (10 de maio de 1962), a praça Napoleão Moreira da Silva foi reurbanizada e ganhou os traços arrojados do conhecido arquiteto brasileiro José Augusto Bellucci. As obras foram efetivadas por meio da parceira estabelecida entre a Prefeitura Municipal e a Companhia Melhoramentos Norte do Paraná.


Descerramento da placa durante a inauguração, após a reurbanização, da praça Napoleão Moreira da Silva, em maio de 1962.

Dez anos depois, em comemoração aos 25 anos de Maringá (maio de 1972), o prefeito Adriano José Valente instalou, por meio de ato solene, o busto de Napoleão Moreira da Silva na praça que leva o mesmo nome. Junto do então prefeito, a esposa do baiano que morreu na tragédia aérea, Armelinda Fernandes Moreira.


Instalação solene do busto de Napoleão Moreira da Silva, em maio de 1972. A obra é de autoria do médico Waldemar Prandi. 

Fonte: Kenji Ueta / Acervo JC Cecílio / Acervo Maringá Histórica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário