5 de jul de 2015

Pioneiro: Silvio Alves Moura

Silvio Alves Moura nasceu na cidade de São Sebastião do Paraíso, interior de Minas Gerais, no ano de 1931. Casado com a Sra. Nair, ele chegou a Maringá em meados de 1955. 

Um de seus primeiros trabalhos foi como motorista do Frigorífico Central, de propriedade dos portugueses Joaquim Duarte Moleirinho e Joaquim Caetano - localizado na Avenida Brasil esquina com a então Rua General Câmara (atual Basílio Sautchuk). Silvio era responsável por transportar coros para o Rio Grande do Sul, em um caminhão Fenemê (FNM). 

Durante a gestão do então prefeito Américo Marques Dias (1957-1960), Silvio foi contratado como funcionário público da Prefeitura de Maringá. Em meados de 1968, Antonio Mario Manicardi (Nhô Juca), então responsável pela divisão do Serviço Autárquico de Obras Públicas (SAOP), assumiu uma secretária municipal, e indicou Silvio Alves Moura como seu substituto naquele setor.

Rara imagem da equipe do SAOP no início da década de 1970. Silvio Alves é o terceiro, da esquerda para a direita. Na extrema direita, o secretário de Obras Públicas, Kazumi Taguchi. 

Foi neste cargo que Silvio se tornou pioneiro na estruturação de micro bacias em estradas rurais. Este tipo de benfeitoria evitava (ainda evita) alegamentos em dias chuvosos, o que dificultava o tráfego de veículos nessas localidades. Essa nova proposta o fez ser muito conhecido na região rural de Maringá.

Na década de 1980, concorreu ao cargo de vereador em Maringá. Ficou suplente. Foi um dos sócios fundadores da Associação dos Funcionários Municipais de Maringá (AFMM).

Sempre muito lembrado por sua cordialidade, Silvio ficou na Prefeitura até 1999. Depois, se afastou da vida pública. Em 2013 sofreu um AVC. Faleceu em junho de 2015, devido a uma infecção generalizada.

Fonte: Acervo Família Alves / Revista Maringá Ilustrada - 1972 / Acervo Maringá Histórica

Nenhum comentário:

Postar um comentário