27 de out de 2011

Pioneiro: José Gerardo Braga

Na cidade mineira de Visconde do Rio Branco, a 7 de janeiro de 1911, nasceu José Gerardo Braga, que desde criança queria encontrar uma forma de ajudar o próximo. Com esse objetivo, em dezembro de 1933, se formou em medicina pela Faculdade Nacional do Rio de Janeiro.

A convite dos amigos, Dr. Vicente Andrade e Dr. Altino Peluzo, veio para o norte do Paraná. Na oportunidade, os médicos desejavam instalar um hospital na cidade de Rolândia.

No ano de 1946, seguindo em direção a Rolândia, Gerardo Braga conheceu a jovem Maringá, na época ainda distrito de Apucarana. No vilarejo, viu as mortes que eram ocasionadas por surtos de diversas doenças. Nsse novo cenário, Braga mudou os planos propostos e optou em tentar a sorte na cidade que estava por se formar.

Gerardo Braga iniciou os trabalhos médicos no próprio hotel que morava, o Hotel Campestre. Naquele local, começou a combater a Meningite e a Disenteria Baccilar.

Depois, adquiriu alguns lotes da então Companhia de Terras Norte do Paraná, na Avenida Abolição, atual Avenida Cidade de Leiria. Os terrenos foram destinados para a concretização do sonho de um dos primeiros médicos da cidade: a construção da Casa de Saúde e Maternidade Maringá.

Nesse meio tempo, Gerardo Braga regressou a Visconde do Rio Branco, onde se casou com sua aluna, Luzia de Mattos, em 18 de setembro de 1947.

A Casa de Saúde e Maternidade Maringá foi eregida toda em madeira e inaugurada em 12 de abril de 1948. Nesse estabelecimento, ao lado da esposa, o Dr. Gerardo Braga buscou o atendimento digno e sem distinção de classes.

Já tendo se tornado uma referência na Maringá da década de 1950, ocupou a presidência da Sociedade Médica de 1952 a 1953 e a do Rotary Clube de 1953 a 1954. Ainda, foi candidato a prefeito na década de 1950.

Em 14 de janeiro de 1976, em meio ao estresse diário, o segundo infarto o levou a morte. Naquele dia, o Dr. Gerardo relatou a sua esposa após regressar de seu consultório: “Não pude atender todas as pessoas que estavam na fila, fiquei triste com isto. Os que ficaram na fila, voltarão amanhã. Ainda estou muito bem.”

Luzia de Mattos e o Dr. José Gerardo Braga, em frente a Casa de Saúde e Maternidade Maringá, na Avenida Cidade de Leiria.

Fonte: Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá / Acervo Maringá Histórica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário