RARIDADE - Duplicação da Morangueira - Anos 1970

1970

PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iNTYwIiBoZWlnaHQ9IjMxNSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9qd2FyR2ZZcThQUSIgdGl0bGU9IllvdVR1YmUgdmlkZW8gcGxheWVyIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCIgYWxsb3c9ImFjY2VsZXJvbWV0ZXI7IGF1dG9wbGF5OyBjbGlwYm9hcmQtd3JpdGU7IGVuY3J5cHRlZC1tZWRpYTsgZ3lyb3Njb3BlOyBwaWN0dXJlLWluLXBpY3R1cmUiIGFsbG93ZnVsbHNjcmVlbj48L2lmcmFtZT4=

Mais um resgate exclusivo feito pelo Maringá Histórica. 

Por conta do intenso tráfego da avenida Morangueira, o prefeito João Paulino Vieira Filho, no início de sua segunda gestão à frente do Poder Executivo maringaense (01/02/1977 a 13/05/1982), envidou esforços para financiar a duplicação dessa importante via.

Essas obras começaram no segundo semestre de 1978. O trecho a ser duplicado tinha início no Colégio Estadual Dr. Rodrigues Alves, localizado na esquina com a rua Antônio Amaral, e término no trevo de acesso à Venda 200, na Estrada Morangueira.

Possivelmente as obras foram concluídas na mesma época da inauguração do trecho da rodovia PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, em 21 de julho de 1979.

Em maio de 1980 foram inauguradas as obras de urbanização da praça Ouro Preto, no cruzamento com a avenida Dr. Alexandre Rasgulaeff.

Se utilizar este material, cite a fonte: Acervo Maringá Histórica.

Compartilhe

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Cookies: nós captamos dados por meio de formulários para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.