Laminadora Noroeste - Década de 1950

1950

Ao longo das décadas de 1940 e 1950, Maringá contabilizou dezenas de indústrias focadas no beneficiamento de madeiras que eram extraídas da densa mata da região onde a cidade ia avançando. Dentre elas, havia a Laminadora Noroeste, que foi inaugurada em abril de 1946, possivelmente.

De propriedade de Agostinho Brenner e Alfredo Justus, esse empreendimento se localizava na então avenida das Indústrias (atual Bento Munhoz da Rocha Neto). Hoje, a sua área é ocupada como sede administrativa da COPEL. 

Um de seus funcionários foi Arlindo Félix Correia, que foi contrato em julho de 1947, mesmo ano que chegou na cidade. Correia ficou na indústria até o seu fechamento.




Produzindo lâminas de madeira a partir de pinho, cedro, marfim e outras espécies, a Laminadora Noroeste encerrou as atividades em 1962. 

Fonte: Contribuição de Carlos Eduardo Correia / Acervo Maringá Histórica. 

Compartilhe

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Inscreva-se

* respeitamos nossos inscritos, não enviamos spam.

Cookies: nós captamos dados por meio de formulários para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.