14 de nov. de 2020

Evento de inauguração do Grande Hotel Maringá - 1956

Um dos eventos mais concorridos da história de Maringá ocorreu em 22 de setembro de 1956. Trata-se da inauguração do Grande Hotel Maringá. 

O acontecimento se deu com a recepção de ilustres empresários e personalidades políticas no Aeroporto Regional Dr. Gastão Vidigal, no final da manhã daquele dia. O governador do Paraná, Moysés Lupion, chegou por volta das 11h30. Na sequência, todos foram direcionados para o novo empreendimento que inaugurava suas atividades no coração de Maringá. 

Um coquetel, seguido de almoço, foi servido. Depois, grande baile foi realizado para os presentes. 

De propriedade da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP), o Grande Hotel Maringá oferecia aos seus hóspedes o mesmo conforto que os melhores estabelecimentos do gênero no país. Segundo folder promocional distribuído naquela oportunidade (que segue postado na sequência, frente e verso), "elegante, sóbrio, moderno, simboliza a riqueza de uma região, que é, sem dúvida, a mais fértil e progressista do Brasil -  nosso 'Eldorado'!". 



Com 72 apartamentos, cada qual com seu banheiro privativo, o hotel ainda contava com luxuoso restaurante, salões de reuniões e eventos sociais e um bar estilo americano (com banquetas ao balcão). Seu projeto foi concebido pelo arquiteto paulista José Augusto Bellucci, que teve seu escritório responsável por traçar todos os seus detalhes: das paredes aos talheres, das toalhas aos móveis. 

Representando o alto escalão da CMNP, estiveram presentes Cássio da Costa Vidigal, diretor-presidente; Gastão de Mesquita Filho, diretor-superintendente; Hermann Moraes Barros, diretor-gerente.

Teria sido naquela oportunidade que Aníbal Goulart Maia desferiu diversos tiros contra a bandeira de São Paulo, hasteada em frente ao hotel. Junto dela estavam as bandeiras do Paraná e do Brasil. Não havia sido criada ainda a de Maringá. Segundo consta, Maia era um ferrenho paranista e viu aquele ato de terem hasteado uma bandeira do estado vizinho, como uma afronta. 

Confira fotos inéditas daquele evento marcante de nossa história:


O governador Moysés Lupion corta a faixa inaugural. 

Autoridades e convidados acompanham no saguão, o hotel sendo abençoado e benzido. 

Aspectos do público presente. Uma curiosidade: um personagem de costas, vestido de batina preta e um gorro, chapéu de padre, lembra muito Dom Jaime Luiz Coelho, que que foi nomeado bispo de Maringá em dezembro daquele ano. Dom Jaime chegaria na cidade apenas em março de 1957. Portanto, o que estaria fazendo naquele evento, meses antes de ser anunciado como bispo da cidade? Seria ele mesmo?

Gastão de Mesquita Filho, Moysés Lupion e Cássio Vidigal, chegando para o evento de inauguração. À esquerda aparecem as três bandeiras, sendo que a de São Paulo teria causado a confusão com Aníbal Goulart Maia.

Cássio Vidigal, diretor-presidente da CMNP, durante o seu pronunciamento. 

Gastão de Mesquita Filho, Cássio Vidigal e Hermann Moraes Barros. 

Detalhe do cardápio que foi servido durante aquela solenidade. 

Fonte: Acervo CMNP / Acervo Maringá Histórica. 

Um comentário:

  1. D. Geraldo Sigaud, bispo de Jacarezinho, foi um dos principais convidados ao evento de inauguração do Grande Hotel de Maringá, em 1956.

    ResponderExcluir