25 de jul. de 2020

Praça da Catedral - Início dos anos 1990


Imagem de parte da praça da Catedral, possivelmente, no início da década de 1990. 

No primeiro plano está o famoso espelho d'água, onde havia chafarizes. À esquerda aparece a avenida Tiradentes e o Fórum Estadual de Maringá. 

Em 26 de junho 1979, a prefeitura iniciou diversas benfeitorias no entorno da Catedral. Trata-se da calçada na então praça Cássio da Costa Vidigal junto à avenida João Paulo XXIII, desde a avenida Duque de Caxias até a avenida Herval. Também fez plantio de grama e de espécies vegetais na disposição recomendada pelo projeto paisagístico. 

Mais tarde, em setembro de 1982, a praça teve sua denominação alterada para praça da Catedral. Cássio Vidigal, engenheiro de formação, foi presidente da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná por anos e idealizador, junto de Gastão de Mesquita Filho, do anteprojeto da cidade de Maringá, desenvolvido por Jorge de Macedo Vieira.

A praça da Catedral foi inaugurada em 7 de novembro 1982, depois de todas as outras construções ali existentes terem sido demolidas. Dentre elas, o prédio do Centro de Saúde e do 15º Distrito Sanitário do Estado, que havia ficado conhecido como Posto de Puericultura. Também foram demolidas as fundações do prédio que se pretendia construir para a Câmara Municipal de Vereadores na praça Ministro Antonio O. Salazar, e as construções da Associação Norte Paranaense de Reabilitação – ANPR, na praça Ver. Malaquias de Abreu, ambas contíguas à praça da Catedral. As edificações de madeira da entidade Serviço de Obras Sociais – SOS, construídas na praça da Catedral, já haviam sido demolidas em julho de 1975. Ainda, antes disso, a antiga Catedral de madeira havia sido demolida a partir em 1973, quando houve uma cerimônia simbólica com a retirada da primeira telha pelo padre Sidney Zanettini. 

A nova Praça da Catedral, com área total de 65.000 m², passou a contar com espelho de água construído em volta do templo, contendo quatro fontes luminosas, cada uma com 81 jatos de água com altura máxima de 8 metros e 20 projetores subaquáticos. O projeto da nova e belíssima praça é de autoria de Claudinei José Vecchi, então arquiteto da Coordenadoria de Planejamento, Urbanismo e Habitação da Prefeitura de Maringá. Um novo projeto paisagístico também foi implantado, com plantio de grama e árvores.

Essa apresentação dessa praça ficou marcada na memória de muitos maringaenses durante décadas.

Fonte: Museu Bacia do Paraná / Contribuição de Marco Antonio Deprá / Acervo Maringá Histórica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário