12 de mai. de 2019

Problemas sociais com as crianças - 1962

São raros os registros que mostrem as dificuldades que Maringá enfrentou em seu desenvolvimento. Especialmente, no que diz respeito aos problemas sociais que alguns bairros sofreram ao longo das décadas iniciais. 

A exemplo disso, a Folha do Norte do Paraná trouxe a seguinte notícia em sua capa, seguida dessa foto, em 20 de outubro de 1962:


Crianças crescem sem instrução em vários bairros de Maringá

"Na maior promiscuidade com ambientes pouco recomendáveis, e sem que lhes seja ministrada qualquer instrução, crianças vivem pelas ruas da cidade, principalmente em bairros como a Vila Operária e a antiga "zona do meretrício". A nossa reportagem ontem fotografou um grupo de crianças completamente abandonadas e sem o menor asseio ou mesmo com falta de vestimento, brincavam nas ruas da cidade, completamente alheias ao futuro que lhes é reservado. Falta uma ação mais enérgica das autoridades municipais e educacionais [...]". 

Fonte: Folha do Norte do Paraná - 20 de outubro de 1962 / Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá / Acervo Maringá Histórica. 

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A solução deste problema social veio em forma da criação da Escola Correcional Queiroz Filho na Colônia Penal Agrícola em Piraquara, Paraná,inaugurada em 1964. Estudo este feito por Irineu Colombo em sua tese de Doutorado :https://bit.ly/2Q5mQWQ

    ResponderExcluir