6 de jan de 2019

Impasse entre o Sindicato de Ensacadores e a Rede Ferroviária - 1962

Grupo de ensacadores revoltados ensaiando uma greve geral da classe, em outubro de 1962.

Em outubro de 1962 um grande embate se deu entre o Sindicato dos Ensacadores e Carregadores de Café e a Rede Viação Ferroviária Paraná-Santa Catarina, administradora da estação ferroviária de Maringá na época. 

Ocorreram divergências entre os diretores do sindicato e o empreiteiro de ensacamento e carregamento de café da estação, Francisco Palmeira da Silva. Por sua vez, Silva alegou serem inverídicas tais afirmações, ressaltando ainda que o sindicato havia desistido de prestar tais serviços à Rede. Inclusive, em entrevista à Folha do Norte do Paraná, Francisco Palmeira da Silva disse existir um documento que provava sua versão dos fatos. 

O então presidente do sindicato, Heitor Pereira, confirmou a desistência na prestação do serviço de ensacamento e carregamento. Mas que o mesmo se deu por coação, visto o desejo de o empreiteiro executar a tarefa com mão de obra própria, sem a interferência do sindicato. 

Muitos ensacadores sindicalizados ficaram sem trabalho e, revoltados com a Rede, procuraram veículos de comunicação para denunciar aquele impasse, ameaçando uma greve geral da classe se a situação não fosse resolvida. 

Fonte: Folha do Norte do Paraná - 2 de outubro de 1962 / Gerência de Patrimônio Histórico / Acervo Maringá Histórica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário