29 de mai de 2018

Blocos Habitacionais da UEM - Década de 1980


Interessante registro aéreo da região Norte de Maringá, ao longo da década de 1980. 

O espaço vazio entre as construções já era ocupado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). 

Destaque para a arquitetura do Conjunto Habitacional Maurício Schulman, na parte superior da imagem. Composto por 15 edifícios identificados pelas letras de A a O, é popularmente conhecido pelos estudantes da UEM como “Blocos de Letras”. Cada bloco tem 4 pavimentos e 32 apartamentos com 80 m² cada. Ao todo, são 480 unidades habitacionais. 

Construído na área que fazia parte dos 85,29 alqueires originalmente destinados para implantar a UEM, o complexo habitacional fica localizado na rua Mário Clapier Urbinati, entre a rua “Sem Denominação 02” e a rua Alencar de Oliveira Paiva, marginal ao Córrego Mandacaru. Foi inaugurado em 15 de fevereiro de 1976 e seu nome homenageia o engenheiro curitibano e então presidente do Banco Nacional da Habitação (BNH). 

Outro condomínio que é identificado nesta imagem é Conjunto Habitacional Cristovão Colombo. Inaugurado em 9 de maio de 1977, possuí 15 blocos com 4 pavimentos e 16 apartamentos cada um, totalizando 240 unidades. É popularmente conhecido como “Bloco de Números”, pois são assim identificados. Está localizado na rua Mário Clapier Urbinati, entre as ruas Paranaguá e Jangada.

Esses conjuntos habitacionais foram empreendimentos da Cooperativa Habitacional de Maringá (COHAMAR), presidida à época por Maurílio Correia Pinho e foram financiados com recursos do Banco Nacional da Habitação (BNH). Correia Pinho foi vereador de Maringá entre 1977 e 1983, tendo presidido a Câmara entre 1981 e 1983.

Fonte: Acervo Maringá Histórica / Contribuição de Marco Antonio Deprá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário