10 de set de 2017

Anúncio - Início da venda de lotes em Maringá - 1947


Publicidade veiculada em 8 de janeiro de 1947, no impresso Diário do Paraná.

O texto desse anúncio nos revela muitas curiosidades. 

Primeiro: embora Maringá já existisse no mapa do Paraná desde 1938, no ano da publicação acima a cidade ainda detinha a circunscrição de patrimônio, na época, vinculado à Apucarana. Somente em maio de 1947, com o início da venda dos lotes, que a cidade seria vinculada administrativa, ainda como patrimônio, à Mandaguari. Em outubro do mesmo ano Maringá se tornaria distrito. 

Segundo: uma das principais justificativas para transferir o centro da cidade para mais a leste, no "Maringá Novo" - fato que neutralizaria as atividades comerciais já estruturadas no "Maringá Velho" -, foi de que a Estação Ferroviária seria inaugurada em breve nesse outro local, mais plano. No entanto, esse equipamento levaria anos para entrar em operação, fato que gerou problemas institucionais para a Companhia Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP). Em janeiro de 1954, portanto, 7 anos após o início das vendas de lotes na nova região, a Estação Ferroviária entrou em operação precariamente, com o prédio ainda inacabado. Essa articulação se deu por meio de pressões da recém-fundada Associação Comercial de Maringá e do primeiro prefeito eleito, Inocente Villanova Jr. Por se tratar de uma articulação em âmbito Federal, fugia muito da alçada da CMNP, que era liderada por empresários paulistas que iam contra o modelo de gestão de Getúlio Vargas, presidente do país na época. 

Fonte: Diário do Paraná, 8 de janeiro de 1947 / Fundação Biblioteca Nacional / Acervo Maringá Histórica. 

Um comentário:

  1. Caro Miguel Fernando. Bom dia! Fiz um comentário em outra "postagem" com o mesmo recorte e, este, responde aos questionamentos feitos naquele outro.

    Sou apenas um leigo curioso em busca de maiores e melhores informações e, nesse momento, muito satisfeito com a clareza das informações, que faltam no outro. Contudo, fiquei curioso com alguns pontos. A "Estrada de Ferro" não trocou de mãos, com a saída dos "ingleses" da Sociedade Anônima Companhia de Terras Norte do Paraná?

    Muito agradecido.

    ResponderExcluir