22 de jun de 2013

Terminal Multimodal - Década de 1960

Enquanto muitos discutem a implantação de um novo Terminal Multimodal no centro de Maringá, os mais saudosistas se lembram que este tema muito debatido já havia sido resolvido no passado. 

A partir do projeto de Jorge de Macedo Vieira, a cidade reservou um espaço para a construção  estratégica que pudesse abrigar sua Estação Ferroviária. Anos mais tarde, o então prefeito Américo Dias Ferraz resolveu construir a Estação Rodoviária nas proximidades deste local. Ambos os espaços foram utilizados para transporte de cargas e passageiros. 

Ainda, entre estes dois espaços, dado a grande movimentação de pessoas, uma praça foi construida:  Praça Nações Unidas - Baluarte da Paz, nome que ganhou em 1970.

É sabido que a cidade cresceu com índices acima do esperado, mas tais espaços poderiam ter sido mantidos para sua reutilização. Nada mais justo com quem sugeriu esta inovação 66 anos atrás. 

Fonte: Museu Bacia do Paraná (UEM) / Acervo Maringá Histórica.

3 comentários:

  1. Agora, vem a pergunta: Quem é mais inteligente, o criador disso tudo, para a implantação da cidade, ou os espertos" prefeitos" que se sucederam até acabar com todos esses espaços, inclusive os demais marcos históricos?

    ResponderExcluir
  2. O projeto original do jorge macedo vieira não previa essa conjugação. Tinha como base apenas a ferroviária, que seria localizada no extremo do eixo monumental.
    Inicialmente, a rodoviária estava prevista para ser instalada na praça onde se localizava o fórum, no centro cívico.
    Quem colocou a rodoviária nas imediações da praça raposo tavares foi o prefeito américo dias ferraz, à revelia da vontade da Companhia Melhoramento.

    reginaldo dias

    ResponderExcluir
  3. Concordo em parte. Tenho fotos, inclusive o João Laércio compartilha do mesmo pensamento, que prova que funcionou em caráter provisório uma pequena rodoviária na Praça Raposo Tavares, entre os anos de 1957-1962 (até a inauguração da nova estrutura).

    Todo caso, foi corrigir a informação.

    ResponderExcluir