2 de ago. de 2020

FRIGMA - 1975


Fundado em 1947 por Reinold Ferdinandi Baudisch, o Frigorífico Maringá atuou em pequena escala até 1970. Naquele período foi empossada sua nova diretoria, quando José Ferreira Branco assumiu suas operações. A empresa passava por uma período difícil. Após mudanças de processos de gestão e administração, em apenas 5 anos o empreendimento restabeleceu sua credibilidade e capacidade de investimentos. 

Em 28 de novembro de 1975 foram inauguradas as novas dependências do Frigorífico Maringá S/A, o famoso FRIGMA. O evento contou com um público expressivo, além de diversas autoridades: o assessor jurídico da empresa que representou toda a diretoria, Dr. José de Almeida Guimarães; representando o governador, Bento Cardoso Pato; o prefeito Silvio Barros; o bispo Dom Jaime Luiz Coelho; o presidente da Câmara Municipal, Antônio Mário Manicardi; entre outros.  

Na época, a diretoria do FRIGMA era composta por José Ferreira Branco, como diretor presidente; Paulina Carolina Furman Branco, como vice; Luiz Antônio Velasco, como diretor superintendente; Luiz Alberto Mendes, como diretor administrativo; Adão Furman Neto, como diretor comercial. 

Cortaram a fita inaugural Bento Pato, Silvio Barros, José Ferreira Branco e Dom Jaime Luiz Coelho. Durante à noite, um jantar foi servido aos presentes, onde na mesa principal sentaram-se: o diretor presidente do FRIGMA, José Ferreira Branco e sua esposa; o então secretário de Estado de Justiça, Túlio Vargas; o presidente do diretório da ARENA no Paraná, Afonso Alves de Camargo Neto; entre outras pessoas. 

A nova unidade se apresentou com capacidade para abater por hora 80 bois e 150 suínos. O investimento com os equipamentos e as alas foi estimado em Cr$ 20 milhões, o que resultou na elevação nos postos de trabalho, de 198 a 365 empregos diretos. Seu complexo passou a totalizar 9.500 m² em uma área de 15 alqueires. 






As vendas do FRIGMA, até então destinadas ao comércio regional, foram expandidas para outros estados, com projeções de exportações em pouco tempo. 

Com esse investimento, o faturamento do empreendimento foi estimado em Cr$ 220 milhões para o seguinte, 1976. 

Hoje o local onde funcionou o FRIGMA é ocupado pelo Condomínio Villagio Bourbon, na Av. Cerro Azul, nº 2649, no Jardim Novo Horizonte.

Fonte: O Diário do Norte do Paraná - 30 de novembro de 1975 / Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá / Acervo Maringá Histórica. 

Um comentário: