7 de jun. de 2020

O Cowboy maringaense Washington Venâncio


Existem personagens de nossa história que conquistaram reconhecimento no âmbito internacional. Alguns deles não são pioneiros, propriamente ditos, mesmo assim merecem ser citados. Um desses casos é Washington Venâncio.

Nascido em Maringá no ano de 1983, cresceu auxiliando sua família no trabalho rural. Em 1989, mudou-se para o Mato Grosso do Sul com os pais e irmãos para morar e trabalhar em uma fazenda de gado.

Washington Venâncio começou a montar aos 14 anos. Dois anos depois, seguiu carreira junto dos dois irmãos. Montou em rodeios no Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Obteve alguns títulos. No entanto, ao completar 18 anos mudou o foco quando teve que servir o Exército Brasileiro, em Campinas-SP.


Após o período de vida militar, Washington Venâncio voltou às arenas para ganhar títulos importantes, como: 

- Campeão de Presidente Prudente-SP (2005);
- Campeão de Indaiatuba-SP (2005);
- Campeão de Elias Fausto-SP (2006);
- Campeão de Ituverava-SP (2008);
- Finalista em Colorado-PR - considerado o maior rodeio do Sul do Brasil (2004);
- Além de diversos outros rodeios menores.


Em 2011 resolveu ir para o México competir. O país é considerado um dos mais tradicionais nesse esporte, tendo muitos campeonatos com grandes premiações. Lá, competiu montando em touros e cavalos (modalidade Bareback).

Ao se mudar, Washington Venâncio, seu irmão, Arlindo Venâncio, e alguns colegas, começaram a competir. Assim surgiu o legado do "Ginete de Ferro", como é conhecido pelos fãs de rodeio no mundo todo.

Contabilizando mais de 300 títulos, "Ginete de Ferro" ganhou uma caminhonete, foi o Cowboy que fez mais finais consecutivas na história do rodeio mexicano e é considerado o melhor estrangeiro a competir em solo mexicano. No ano de 2020, Washington Venâncio vai receber homenagens sobre os feitos históricos:

- Campeão da PBR do México (2011), maior companhia de rodeio do Mundo (Norte Americana);
- Vice-campeão da Cuernos Chuecos nas edições de 2011, 2012 e 2019;
- Campeão da Cuernos Chuecos, na cidade de Tecozautla (2011);
- Campeão Cuernos Chuecos, na Cidade Durango (2012);
- Campeã Cuernos Chuecos, na cidade Tabasco (2012);
- 4º lugar na Grande Final da Cuernos Chuecos (2012);
- Campeão do ano na modalidade Bareback (Montaria em Cavalos) do Curcuito Jackpot (2012);
- Campeão do circuito Wrangler (2013);
- Campeão do Circuito Vaqueto Sin Ley (2014);
- Campeão do ano do Circuito Telesisiora Nación Cowboy (2015);
- Campeão do ano no Circuito Tombstone (2016);
- Campeão do ano da BBR (Big Bull Rodeo/2018);
- Campeão do ano no Circuito Diamante (2018);
- Campeão do ano no Circuito SBR (Super Bull Rodeo);
- Campeão do Circuito BRAMEX (2018) e Campeão da Final;
- Campeão da Live do Circuito Internacional BRAMEX (2020);
- Campeão da Final do Circuito Cuernos Chuecos (2019), e vice do circuito anual;

Atualmente é o maior nome da CCH, maior liga de Rodeio do México e símbolo da mesma.

Washington Venâncio também contabiliza:

- 52 Fivelas;
- Primeiro Cowboy a parar em 5 Touros invicto.


Atualmente, vive em uma fazenda com sua esposa e seu filho, e possui uma loja Country. É patrocinado com as maiores marcas Country do país e ainda faz produtos em couro artesanais (WV Custom).



Ele sempre carregou o amor pela cidade de Maringá, além de usar bandeira do Brasil em seu colete. 

Fonte: Contribuição e Acervo de Arlindo Venâncio / Acervo Maringá Histórica. 

Um comentário:

  1. Parabéns pela matéria, somos da página Paraná Rodeio no Instagram, e também já fizemos uma matéria sobre Washington Venâncio, gente boa por demais...

    ResponderExcluir