16 de jun. de 2020

Chupeta, o icônico motorista da TCCC


Recentemente postamos em nossas redes sociais que estávamos em busca de um motorista da Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) que ficou famoso na década de 1990 pelo fato de usar chupeta. Não demorou, e com a ajuda de muitas pessoas, encontramos este personagem de nossa história. 

Trata-se de Ilário Valentin Laureano, que nasceu em 12 de fevereiro de 1932 na cidade de Varginha, em Minas Gerais. Junto dos pais e irmãos, veio para a região no final da década de 1940. Naquele momento, moraram e trabalharam na zona rural de São Jorge do Ivaí. 

Depois de casar-se em 1954, Ilário Valentin se mudou para Maringá e, posteriormente, transferiu residência para a cidade vizinha de Sarandi. 

Tendo atuado como caminhoneiro por 40 anos, também foi motorista na Expresso Maringá, na Viação Garcia e, por fim, na TCCC, onde trabalhou de 1988 a 1996, conduzindo por mais de dez anos a linha de prefixo 141, que fazia a rota Parque Avenida. 


Ilário Valentin Laureano trouxe o hábito do uso da chupeta de sua infância. Segundo relatou, aos três anos de idade sua mãe tentou lhe tirar a chupeta, o que o deixou doente. A situação só foi normalizada quando, por sugestão de uma pessoa conhecida, lhe foi devolvido o objeto. 

Depois, aos 14 anos tentou deixar o vício trocando a chupeta pelo cigarro. Ilário Valentin revelou que não teve sucesso, pois "era tirar a chupeta para colocar o cigarro na boca e vice-versa". Assim, naturalmente seu apelido se tornou "chupeta", o que chamava muito a atenção dos usuários dos ônibus coletivos pela cidade. Por essa razão chegou a ser entrevistado por algumas oportunidades. 

Segundo consta, sempre carregava duas chupetas consigo. Uma delas era mantida na boca, quando dizia que "se o bico furasse, tinha outra de reserva no bolso". As de cor azul eram de sua preferência. 


Depois de 79 anos, Ilário Valentin, enfim, conseguiu abandonar o vício. Hoje, aos 88 anos e muito lúcido, brinca que "trocou a chupeta pelos beijos de sua esposa". 

Fonte: Acervo Pessoal e entrevista concedida por Ilário Valentin Laureano em 15 de junho de 2020 / Acervo Maringá Histórica. 

4 comentários:

  1. O Sr ilario e casado com minha sogra floripe, faz 4 anos mais está firme ainda,Boa pessoa e um pouco sistemático,conheço a 30 anos ele é a gora e meu sogro...nunca esperava isto que um dia ele se casava com a minha sogra ...

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de ver alguma foto ou historia do antigo terminal, trabalhei num quiosque nos anos 1991/1992.

    ResponderExcluir
  3. Ah que bacana , eu era bem novinha tinha 6 anos e pegava a circular 141 para ir a escola juntamente com meu irmão mais velho... E a cena que nunca me saiu da cabeça era o senhor da chupeta azul.

    Que Deus abençoe Sr Ilário com muita saúde!

    ResponderExcluir
  4. Eu era pequena também, era muito legal quando do carro eu via e falava, pai, mãe é o motorista da chupeta azul. E eu queria saber pq ele adulto usava chupeta

    ResponderExcluir