23 de abr. de 2019

Pioneiro: Antonio Paulo Pucca

Com texto do jornalista Antonio Roberto De Paula, do Museu Esportivo de Maringá:

Radialista, Antonio Paulo Pucca faleceu no dia 6 de setembro de 2007, aos 65 anos. Narrador esportivo em dia de jogos e campeão de audiência no programa esportivo do meio-dia que comandava nos anos 1960, 70 e 80. Bela voz, dicção e português perfeitos, crítico mordaz (às vezes exagerava, chegando a cometer injustiças) de dirigentes, técnicos e jogadores. Esteve à frente do microfone nas rádios Cultura e Difusora na época de ouro dos Grêmios da cidade. As linhas telefônicas sempre ocupadas por torcedores que falavam no ar, no pré-jogo e de segunda a sábado. Pucca comprou muitas brigas no futebol e na política. 

Foi vereador, presidente da Câmara e nos anos 1990 foi para a televisão apresentar programa diário na Band sem o brilho, a ousadia e a verve que o consagraram. Mas para o maringaense que viveu naqueles anos de glória do nosso futebol, fica na memória o radialista carismático, polêmico, passional, competente e talentoso. Pucca tem seu nome gravado na história com a marca indelével do amor a Maringá. 

(A garrafa d´água na sua frente só pode ter sido uma brincadeira dos amigos. Repare no sorriso dele, sorriso de quem aceitou a gozação). 

E, você, se lembra de Antonio Paulo Pucca? Deixe um comentário.

Fonte: Museu Esportivo de Maringá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário