31 de jan de 2013

Geradores da Usina Diesel Elétrica - 1953

Por meio de um convênio com o Estado, em 1953, a luz elétrica seria instalada em Maringá por meio de dois motores movidos a óleo cru. Contudo, com a intervenção do então prefeito Inocente Villanova Júnior, da Câmara Municipal e do Rotary Clube, a cidade adquiriu quatro motores a diesel importados da Suíça - que totalizaram dois mil cavalos de força.

A Usina Diesel Elétrica foi instalada na atual Rua Quintino Bocaiúva (onde hoje funciona a Escola Estadual Santa Maria Goretti), com piscinas especiais para resfriamento dos motores geradores de energia. 

Um ano depois, o projeto foi levado para Curitiba e o projeto confinou na constituição da COPEL.

Na foto, Villanova está ao lado de seu assessor jurídico, o Dr. Edgar Spanholz, acompanhando o embarque dos equipamentos em Paranaguá. 


Fonte: Livro Terra Crua de Jorge Ferreira Duque Estrada / Acervo Maringá Histórica.

4 comentários:

  1. JOSÉ IVAL DE SOUZA16/03/2013 04:12

    OLHEM ESSES MOTORES, ERAM 4, TINHA A MARCA MAN, ATÉ ONDE SEI ELES FORAM FABRICADOS NA ALEMANHA, PARA PRODUZIREM ENERGIA DURANTE A ÚLTIMA GUERRA MUNDIAL, QUE APÓS ELES PRECISAVAM VENDÊ-LOS PARA ALGUÉM E ELES VIERAM PARAR EM MARINGÁ.

    MUDEI-ME PARA MARINGÁ EM 1952, COM 7 ANOS DE IDADE.
    INICIALMENTE MORAMOS NA AV;19 DE DEZEMBRO ONDE EXISTIA APENAS ALGUMAS CASAS, NOS ABRIGAMOS, POR 30 DIAS, NUM ARMAZÉM E LOGO DEPOIS MUDAMOS PARA UMA CASA VAZIA QUE MEU TIO, JOAQUIM FERREIRA, TINHA NO FUNDO DE SUA CHÁCARA, QUE HOJE FICA ATRÁS DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. EM 1954, MUDAMOS PARA O FINAL DA RUA QUINTINO BOCAIÚVA, COMO PRODUZÍAMOS HORTALIÇAS VENDÍAMOS PARA TODOS, NA FEIRA, EM RESTAURANTES E HOTÉIS, O TERRENO DE NOSSA CASA TINHA MAIS DE 1.000m2. UM DE NOSSOS FREGUESES ERA O GERENTE DESSA USINA E QUE SE TORNOU COMPADRE DE MEU PAI. DAÍ MEU PAI FOI CONVIDADO PARA TRABALHAR NAQUELA USINA, ACREDITO SER EM 1955 OU 56, COMO AJUDANTE DE MÁQUINAS E LOGO DEPOIS OPERADOR. ENTÃO EU NADAVA NO TANQUE DE RESFRIAMENTO DESSA USINA, NUM TANQUE QUE A USINA MANTINHA PARA CAPTAR ÁGUA NO CÓRREGO MANDACARU. POIS BEM ISSO FAZ PARTE DE MINHA HISTÓRIA E NÃO DA USINA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Ival, sabia que ainda existe este tanque que era utilizado para o resfriamento? Além dele, ao lado da atual escola Maria Goretti, temos o galpão desta usina. Sabe me dizer o nome deste gerente da Usina na época e se é possível contato com ele (se ainda estiver vivo?)?

      Excluir
    2. José Ival eu gostava muito de entrar em contato com voce para comentar mais a respeito daquele tanque de resfriamento. Eu residi no terreno da Copel deste 1959 até 1973 numa das 5 residencias que lá se encontrava. Naquele tanque eu aprendi a nadar. Lembro-me bem de dois gerentes: o Eugenio Rosa e o Roque Vieira Lopes. Meu nome é Amalia Van Kronenburg e já resido por 40 anos na Holanda mas guardo boas recordacões da rua Quintino Bocaiuva e da Copel.

      Excluir
  2. OLHE, ANTES DE SER CRIADA A COPEL,ESSA USINA ERA DO D.A.E.E (Departamento de Águas e Energia Elétrica) do governo do Paraná que administrava a usina.

    ResponderExcluir