15 de jan de 2012

Queixa contra a prostituição - 1954

No final de 1954, os moradores da Zona 2 prestaram queixa contra uma residência localizada na Rua Felipe Camarão, a qual estava sendo frequentada por mulheres provenientes do Baixo Meretrício. O então delegado de Polícia, Dr. Rui Rabelo Vieira ordenou que o "prostíbulo camuflado" fosse fechado, devido ao bairro ser exclusivamente residencial.

Clique para ampliar.

Se analisarmos a notícia publicada naquele ano, existiu, claro, um interesse imobiliário. Ou seja, a Zona 2 era considerada uma das regiões de maior valor imobiliário e a prostituição poderia se disseminar por aquela área. Várias personalidades políticas e empresariais habitavam as proximidades daquela residência e isso acelerou, claramente, o processo de fechamento do estabelecimento. O mesmo, por outro lado, não ocorreu com a Zona do Baixo Meretrício da Vila Marumby, que apesar de também ser residencial, a população teve realizar diversas manifestações para que o poder público da época se posicionasse.

Confira um pouco mais da história dos Baixos Meretrícios que funcionaram na cidade de Maringá em diferentes períodos clicando AQUI.

Fonte: O Jornal de Maringá - 1º de dezembro de 1954 / Acervo Maringá Histórica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário