14 de dez de 2009

Ponte do Córrego Cleópatra

Segundo Antonio Deprá, a primeira fotografia mostra, na verdade, a primeira ponte construída sobre o Rio Pirapó, na saída para Astorga. Essa ponte foi inaugurada pelo Diretor-Superintendente da CTNP Gastão de Mesquina, no final da década de 1940.

Aqui a primeira imagem entra somente como uma vaga ilustração.

------------------------

A ponte sobre o córrego Cleópatra (foto 2) conectava a via de acesso existente no interior do Bosque II (dos Pioneiros). Segundo informações de um grupo de escoteiros que atua naquela região, a tal ponto já ruiu, mas creio que seria interessante uma visita ao local para conferir.


Uma nova via foi estabelecida em formato de "S", extinguindo a atinga estrada.


Fonte: Departamento de Patrimônio Histórico - Secretaria Municipal de Cultural / Leitor do blog - José Flauzino / Google Maps.

10 comentários:

  1. Se a ponte da foto realmente existiu em Maringá, é triste não existir mais.

    ResponderExcluir
  2. Pois é... não sei se ainda não existe. Tive duas informações, que pode estar coberta pela vegetação do Bosque II, ou ter ruído. Todo caso, quando conseguir, vou "incursionar" para procurar in loco.

    ResponderExcluir
  3. Se eu não estiver enganado (confuso seria o termo), duas pontes foram construídas sobre o córrego. Uma segunda de alvenaria substituiu a primeira de madeira, mas, certamente, esta ponte da foto nunca foi sobre o córrego Cleópatra. Nota-se que o curso de água mostrado nem córrego é. Se for córrego, fotografaram-no num momento de cheia.
    Se construíram mesmo uma ponte de alvenaria, ela ainda deve estar lá. Vou lá conferir!

    ResponderExcluir
  4. Pois é Flauzino. Tenho mais uma foto dessa ponte, mas nem dá para ver o rio ou córrego. Não tenho certeza se é. Vamos combinar de visitar o local. Mas já lhe digo que será complicado, porque eu pensei que ficava próximo ao grupo de escoteiros, mas fui informado que é do outro lado, ou seja, no Bosque de frente ao Country, o que dificultará muito pela densa mata fechada. Mas vamos combinar com uma equipe.

    ResponderExcluir
  5. Brinquei muito neste córrego nos anos de 1984 a 1986, entravamos no bosque dos pioneiro por baixo da perimetral no ponto onde o corpo da esposa do (biscoitos) Barão foi desovado, a ponte de alvenaria realmente existiu, mas na época já havia desabado, embaixo dela em ambos os lados existem tubulações que trazem a água da chuva da zona 02 e 04.
    Tenho saudades do tanquinho de arguila onde o córrego nascia. acredito que hoje não deva mais existir.

    ResponderExcluir
  6. ...é, me parece que uma expedição está se formando... quem vai?

    ResponderExcluir
  7. Eu também já fiz trekking por lá nos anos setenta, mas nunca vi nada de restos de pontes, apenas grandes tubos de águas pluviais e muita erosão.

    Se eu tivesse tempo, estaria nesta expedição.

    Boa Sorte e mandem fotos!

    JC Cecilio

    ResponderExcluir
  8. Caro Miguel,

    A primeira fotografia mostra, na verdade, a primeira ponte construída sobre o Rio Pirapó, na saída para Astorga.
    Essa ponte foi inaugurada pelo Diretor-Superintendente da CTNP Gastão de Mesquina, no final da década de 1940.
    Quanto à segunda fotografia, lembro que a estrada que cortava o Bosque 2 ligada o final da Rua Padre Germano Mayer e a Rua Nilo Peçanha, rua que passa em frente ao portão principal do Country Clube de Maringá.
    A estrada começava atrás de onde hoje é o Farol do Saber.
    A estrada era muito utilizada pelos garotos e garotas moradores da Zona 2 que eram sócios do Country.

    Abraços

    Deprá

    ResponderExcluir
  9. Obrigado amigo Deprá. Imaginei mesmo que não era, por isso já havia citado a incerteza. Deixei mesmo como ilustração.

    ResponderExcluir
  10. Caro Miguel, morei enfrente ao bosque II do ano 77 até 2000, entrei inúmeras vezes no bosque, brinquei muito em cima da ponte e em uma forte chuva que caiu na região se não me engano no final da década de 80 a ponte realmente ruiu e foi abaixo, uma pena.
    Guinho Altoé

    ResponderExcluir